Balanced scorecard: o que é e qual é sua importância?

Para que as empresas garantam seus resultados ao longo de sua trajetória, definir objetivos é um passo fundamental. No entanto, para sua concretização, é necessário o desenvolvimento de estratégias e ferramentas que facilitem esse processo.

Nesse quesito, a aplicação de técnicas como o balanced scorecard é uma das maneiras mais acertadas de conseguir gerar resultados positivos. Afinal, essa é uma ferramenta capaz de facilitar o monitoramento, a elaboração, e a execução do planejamento estratégico.

Com a intenção de mostrar um pouco mais sobre a importância desse método, vamos apresentar as principais informações e características sobre balanced scorecard. Entenda tudo sobre esse assunto!

O que é o balanced scorecard?

O método balanced scorecard foi desenvolvido em 1992, por dois professores da Harvard Business School, David Norton e Robert Kaplan. O propósito foi criar uma ferramenta de gestão que fosse capaz de ajudar a atingir e a mensurar os resultados de um objetivo.

Sendo assim, podemos dizer que se trata de uma metodologia elaborada para auxiliar na visualização dos processos e identificação do que necessita ser feito. Ele pode ser dividido em 4 perspectivas: financeiro, mercado, processos internos e aprendizado.

Cada uma delas precisa seguir uma espécie de passo a passo para a sua correta execução. Essas etapas são divididas em metas, indicadores e a estratégia principal. A seguir, vamos entender o que significa cada uma.

Metas

Definirão os limites a ser atingidos pela equipe, de modo que as suas atividades sejam mensuradas pelos indicadores. Obviamente, as metas devem ser as mais realistas possíveis.

Indicadores

Serão os responsáveis por monitorar o desempenho das tarefas e, também, os resultados. Cada objetivo deve ter seu próprio indicador, sendo assim, não é incomum utilizar o ROI, dados financeiros, relatórios, entre outros.

Estratégia

Aqui, o interessante é criar uma espécie de mapa estratégico. Essa ferramenta servirá para ter uma visão global sobre os objetivos de cada perspectiva. Tudo deve ser feito de maneira resumida, porém, com o propósito de mostrar quais serão as ações para atingir o objetivo.

Quais são as principais vantagens?

Para gerenciar melhor a execução de objetivos, utilizar um método é sempre uma ótima maneira de conseguir bons resultados. Aqui, vamos acompanhar três vantagens que o balanced scorecard pode trazer. Continue a leitura!

Melhora a comunicação

Não só a comunicação como a execução das tarefas, já que, ao utilizar ferramentas como o mapa estratégico, é possível trazer a todos os funcionários uma visão de quais serão as próximas etapas, melhorando o processo de cumprimento das tarefas.

Alinha os departamentos

Essa ferramenta tem um grande papel para ajudar os setores a estar de acordo com as metas e as estratégias definidas pela gestão. Esse meio facilita que a empresa chegue mais rápido aos resultados diminuindo os erros durante o processo. 

Distribui corretamente os recursos

Com as 4 perspectivas, que serão descritas a seguir, é possível ter uma percepção bem ampla do que será necessário para atingir os objetivos, inclusive, em relação aos recursos empregados. Também, é uma forma de potencializar a ideia de causa e efeito de maneira que as decisões em relação às distribuições de recursos sejam garantidas. 

Qual é o impacto nos resultados da empresa?

Esse é um método que, se corretamente utilizado, pode trazer um impacto bastante positivo para os resultados. Ele permite um ponto de vista mais estratégico das etapas de um projeto, por exemplo, de que maneira é possível distribuir os recursos e os esforços de forma aprofundada e ainda alinhados. Sendo assim, os capitais financeiros, tecnológicos e humanos podem ser repartidos de acordo com a necessidade.

Como funciona cada perspectiva do balanced scorecard?

Antes de começarmos a entender como aplicar o balanced scorecard, vamos compreender o que é cada uma das perspectivas e de que forma podemos aplicá-las.

Perspectiva Financeira

Essa é uma perspectiva que tem como o principal objetivo o sucesso financeiro. Ou seja, as metas são determinadas para atingir esse ideal. 

Alguns exemplos, são:

  • obter mais lucro;
  • ter menos os gastos operacionais;
  • alcançar melhor o retorno do que foi investido.

Perspectiva do Mercado

Nesse caso, as estratégias são desenvolvidas olhando a participação da empresa no mercado e o nível de satisfação de seus clientes. As principais metas dessa perspectiva são:

  • melhorar a satisfação dos consumidores;
  • aumentar o número de consumidores;
  • consolidar a marca.

Processos internos

Para esse especto, há uma busca em definir quais processos geram maior impacto na conquista dos objetivos e no desempenho da organização. Exemplos que podem ser utilizados:

  • aprimorar a qualidade dos produtos ou serviços;
  • criar produtos;
  • melhorar a qualidade das operações.

Aprendizagem

A última perspectiva visa auxiliar na qualificação dos funcionários e a converter tudo o que foi aprendido com a efetivação do projeto em experiência para os próximos. As estratégias aqui podem ser:

  • investir em equipamentos;
  • realizar treinamentos específicos;
  • aprimorar a tecnologia.

Como aplicar o balanced scorecard na prática?

Acompanhamos no tópico anterior o que é cada uma das perspectivas, porém, para facilitar esse entendimento, vamos apresentar um exemplo de como é possível aplicar essa metodologia na prática.

Supomos que exista uma empresa de celulares que está utilizando o balanced scorecard com o objetivo de melhorar seus lucros no mercado, então a divisão de sua estratégia ficaria da seguinte forma:

  • financeiro: nessa perspectiva, o objetivo é aumentar a receita. Primeiramente, é necessário estipular um limite para esse aumento, a meta aqui é ter 5% a mais de receita em 4 meses. Como indicador, ela utilizará o faturamento bruto que será apurado pela contabilidade. A partir daí, a gestão deve definir uma estratégia para isso, que pode ser: fazer promoções, descontos, desenvolver um produto inovador etc.;
  • mercado: com o objetivo de aumentar os lucros, obviamente, ter uma atenção aos tipos de cliente é fundamental. Nesse contexto, quando falamos em mercado, estamos nos referindo aos consumidores. A nossa empresa de tecnologia realizou algumas pesquisas e descobriu que tem um baixo índice de alcance entre pessoas de 25 e 35 anos. Como meta, estabeleceram conquistar mais pessoas com esse perfil, de modo que o faturamento aumente em 5%. A estratégia aqui seria estabelecer formas de atrair esse público, como fornecer produtos tecnológicos específicos e divulgar seus serviços em lugares que esse perfil frequenta;
  • processos internos: nesse caso, o propósito pode ser desenvolver novos produtos e pontos de venda, estabelecendo o aumento de lucro em 10%. Como indicador, o demonstrativo de resultado em exercício pode ser utilizado. A estratégia escolhida é voltada para o setor de criação para que desenvolva um novo produto, assim como a gestão negocie novos espaços de venda;
  • aprendizagem: por fim, ao atingir o resultado esperado de aumentar seu lucro em 10%, a empresa deve analisar todos os processos que envolvem essa finalidade. Para isso, além da avaliação dos dados gerados durante esse período, também é necessário estudar quais foram os erros e as possíveis soluções a fim de que sejam aplicadas no próximo projeto.

Assim, vimos as principais informações sobre a metodologia balanced scorecard. Uma ferramenta muito prática para a gestão e execução de projetos e que ajuda a empresa a ter um cenário mais amplo de seus processos.  

E aí? Gostou de conhecer um pouco mais sobre balanced scorecard? Então, compartilhe este post com seus amigos, com certeza eles gostarão!



Deixe uma resposta