Cobrança abusiva: você sabe como evitá-la?

Quem fez uma venda ou prestou um serviço, obviamente, tem que receber por ele na forma acordada pelas partes que fizeram o negócio. Quando isso não acontece, as eventuais cobranças devem ser feitas na maneira em que prevê a legislação e com respeito ao devedor em todo o processo. Sem isso, uma empresa pode ocasionar a chamada cobrança abusiva.

Pensando em maneiras de evitar essa situação, que pode trazer problemas de ordem legal, financeira e de relacionamento com o cliente, trouxemos, neste post, a explicação do que, afinal de contas, é uma cobrança abusiva e o que fazer para que seu negócio não cometa esse tipo de erro. Aproveite a leitura!

O que é uma cobrança abusiva?

Uma cobrança é o processo pelo qual uma parte busca recuperar um crédito que lhe é devido. Para isso, são utilizadas algumas estratégias e formas de argumentação com o objetivo de motivar o cliente a agir, nem que seja buscar uma negociação para resolver a pendência.

Se isso não acontecer, o credor pode tomar as atitudes legais cabíveis, que vão desde incluir o nome do devedor nos serviços de proteção ao crédito até cobrar o débito judicialmente.

No entanto, ao mesmo tempo que a empresa tem o direito de recuperar seu dinheiro, o inadimplente deve ser cobrado seguindo algumas regras, para que sejam preservados seus direitos e, principalmente, sua dignidade.

São vários os exemplos do que é considerado uma cobrança abusiva: ligações excessivas, correspondências que identifiquem no lado externo a existência de um débito em aberto, informar a terceiros a existência da dívida, atrapalhar o trabalho, descanso ou lazer do devedor ou ameaçar de qualquer maneira, tanto física quanto moral.

Quais danos a cobrança abusiva pode causar a um negócio?

O dano mais imediato de uma cobrança abusiva é o estremecimento da relação entre a empresa e consumidores. Tal problema pode tanto prejudicar a chance de chegar a um acordo durante a cobrança quanto desestimular futuros negócios que poderiam ser feitos depois que a dívida fosse sanada.

Por fim, empresa alvo da cobrança abusiva pode relatar sua situação para sua rede de relacionamentos— pior — expor sua indignação na internet, prejudicando a imagem da empresa para um público mais amplo.

O abalo nessas relações de consumo não é o único dano. Do ponto de vista legal, as consequências podem ser ainda mais graves. O desgaste gerado ao cliente pode fazer com ele se sinta na necessidade de, respaldado pela lei, acionar judicialmente a empresa em busca de reparo, o que inclui o pagamento de ressarcimentos, indenizações, multas ou mesmo a detenção do responsável.

Essas ações não farão com que o credor perca o direito de receber aquilo que realmente é seu, mas podem gerar despesas judiciais e gastos com advogados até superiores ao valor da dívida.

O que pode ser feito para evitar essa situação?

Diante das consequências negativas que uma cobrança indevida pode gerar, é necessário conhecer as melhores práticas para não cometer os erros que levam a essa situação desagradável. Por isso, confira, abaixo, os tópicos que merecem atenção para que uma cobrança seja feita sem extrapolar o direito do cliente.

Conheça a lei

Como mostramos mais cedo, o cliente que se sentir cobrado de forma abusiva pode acionar a Justiça para buscar reparação, já que estará amparado pela lei. Por isso, é importante que a empresa conheça em detalhes o que diz a legislação. Não existe lei específica nos casos de cobrança de pessoas jurídicas. Dessa forma, ela segue os parâmetros estabelecidos pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC)

No CDC, a cobrança sem envolver a Justiça (chamada de extrajudicial) está delimitada pelo artigo 42 . Já as situações em que acontece a chamada cobrança abusiva são citadas no artigo 71, que aponta que expor o consumidor ao ridículo pode gerar multas e detenção com períodos que variam de três meses a um ano.

Tente entrar em contato por mensagens primeiro

A partir do momento em que o atraso é percebido, a empresa já pode tomar atitudes que visam recuperar seu crédito, sempre reforçando o lembrete de não praticar atos que possam configurar cobranças abusivas. Logo, é preciso fazer isso de maneira cuidadosa.

Assim, o recomendável é que esse primeiro contato seja feito de maneira impessoal e leve. Com isso em mente, o ideal é fazer essa comunicação por meio de mensagens de texto ou mesmo pelo WhatsApp.

Além de evitar embaraços maiores logo de começo, esse tipo de lembrete ajuda aqueles clientes que não pagaram o débito em aberto simplesmente por terem se esquecido de fazê-lo.

Tome cuidado com ligações e correspondências

Se as mensagens iniciais não forem suficientes, será necessário buscar outras formas de contato, como telefonemas e cartas. Ambos devem ser utilizados com as devidas precauções.

Faça as ligações apenas em horário comercial e não seja insistente, já que isso pode atrapalhar a rotina do consumidor e gerar reclamações. Por fim, em nenhuma hipótese, ligue para a empresa do inadimplente ou para parentes.

Quanto às correspondências, elas devem ser sempre discretas, não deixando transparecer no envelope que se trata de uma cobrança e sendo enviadas apenas para a residência do devedor.

Seja cordial sempre

Durante qualquer forma de contato, seja cordial. Como ameaçar e constranger o cliente pode configurar cobrança abusiva, esse cuidado com a linguagem empregada evita problemas do gênero.

Além disso, demonstrar que você se importa, entender o problema do consumidor, oferecer alternativas e estar aberto a negociar são posturas que ajudam a aumentar a chance de sucesso da cobrança. Isso pode ser feito empregando frases simples, como “entendo a sua situação” ou “qual a melhor forma para resolvermos isso?”.

Conte com uma empresa especializada em cobrança

A contratação de uma empresa especializada evita a maior parte das cobranças abusivas ocasionadas pela falta de experiência de um negócio para lidar com essa situação.

Com isso, os custos com esse setor são reduzidos, e a eficiência cresce. Para tal, procure por empresas que tenham boa reputação no mercado e ofereçam equipes bem treinadas e a tecnologia adequada para gerenciar esse processo.

Ter que lidar com as consequências de uma cobrança abusiva é algo bastante desagradável. Por isso, considere todos os pontos deste conteúdo e não cometa equívocos dessa categoria no seu negócio.

Quer estruturar o processo de cobrança da sua empresa para que ele se torne mais eficiente? Entre em contato agora mesmo com a Global Soluções Financeiras e veja como podemos ajudar nisso!



Deixe uma resposta