Negocie aqui

Whatsapp Whatsapp E-mail E-mail Ligue Ligue 0800 721 6001 Negocie online Negocie online 2ª via de boletos 2ª via de boletos

Cuidados com o PIX: os principais golpes e como evitá-los


Cuidados com o PIX: os principais golpes e como evitá-los

Desde que foi adotado, o sistema de pagamento instantâneo PIX tem apresentado números bastante promissores, demonstrando ser uma preferência para os brasileiros. No início do ano, o Banco Central informou que ele já vem sendo usado por 56 milhões de usuários, com quase 147 milhões de chaves. É bom lembrar que uma pessoa pode registar mais de um PIX, por isso a diferença nos números.

No entanto, alguns cuidados com o PIX precisam ser tomados. Toda essa empolgação despertou a atenção de golpistas. A facilidade de acesso ao sistema infelizmente abriu espaço para a realização de determinadas fraudes.

Neste texto, apresentaremos alguns dos principais golpes com o PIX e como evitá-los. Confira!

 O que é phishing?

Existem diversos golpes realizados no meio digital, entretanto, a maioria apresenta a mesma origem: o phishing. Nada mais é do que utilizar uma isca para capturar os dados da vítima, inclusive, a tradução da palavra está relacionada com a palavra “pescaria”.

Saiba que os métodos de phishing não são diretos, isto é, os golpistas não capturam as informações dos usuários por conta própria, é preciso que a vítima forneça seus dados. Por isso, é bastante comum que eles se passem por instituições para enganar os indivíduos. Algumas técnicas comuns de phishing são:

  • instalação de malwares;
  • cadastro falso;
  • promoções falsas.

Quais são os principais golpes com o PIX?

O PIX trouxe muitas facilidades para os usuários como a possibilidade de realizar transferências em minutos, de graça, para pessoa física e até mesmo aos finais de semana. Benefícios quase que impossíveis mediante as transações tradicionais como TED e DOC. No entanto, é um sistema de fácil acesso, como em alguns PIX a chave é o CPF, o golpista somente precisa da senha da vítima para realizar as transferências.

Em vista disso, separamos três principais modalidades de golpes que podem ocorrer com o PIX. Confira!

Pré-cadastro

Uma das principais características em relação às chaves PIX é que elas funcionam como um substituto do número da agência e conta. Por isso, o usuário apenas precisa fornecê-la para efetivar a transferência. Clientes com contas em diferentes bancos podem cadastrar uma chave para cada um ou chaves diferentes, e é nesse momento que os golpes podem ocorrer.

Uma estratégia comum dos golpistas é aproveitar que o usuário ainda não tem cadastro para realizar o phishing. Ou seja, criar uma campanha de cadastro do PIX falsa de determinado banco e enviar para as vítimas. Os usuários registram suas informações e enviam sem saber para os infratores.

Uma das táticas, por exemplo, é enviar e-mails pedindo que a vítima entre na página do banco para cadastrar os dados.

Por WhatsApp

O WhatsApp é um dos aplicativos mais utilizados pelos brasileiros, de acordo com pesquisa feita pelo Mobile Site, cerca de 54% das pessoas usam o aplicativo. De fato, ele entrega uma série de facilidades não só para conversas, mas também a possibilidade de criação de grupos, e ainda apresenta um segmento específico para os negócios

No entanto, infelizmente, essa ferramenta é uma grande oportunidade para diversos golpes. Uma das táticas é a clonagem de números de forma que os golpistas tenham acesso aos contatos da vítima e o utilizem para pedir dinheiro.

Não é raro, exemplos de pessoas que são enganadas por mensagens de familiares pedindo transferências por meio de PIX de altas quantias. Como a pessoa não sabe que se trata de um WhatsApp clonado, acaba fornecendo o dinheiro.  

Por telefone

Golpes por meio do telefone utilizam a mesma estratégia do pré-cadastro. Aqui, o golpista entra em contato com a vítima se passando por algum funcionário de uma instituição bancária. Em alguns casos, eles são mais específicos e fingem ser do setor de segurança. O propósito da ligação é realizar um cadastro falso da chave PIX. O golpista passa algumas orientações para a vítima desbloquear o aplicativo do “banco” e finalizar seu cadastro.

Nesse caso específico, é comum que ele diga que não consegue realizar a operação da central, por isso, precisa que o usuário faça manualmente. Mas o que ocorre é que, ao invés de realizar o cadastro, o indivíduo transfere todo o dinheiro da sua conta para a conta digital do golpista.

Como evitar os golpes pelo PIX?

Como acompanhamos até agora, os golpes ocorrem por diferentes meios de comunicação, desde e-mails, mensagens, até por telefone. Portanto, uma das primeiras formas de evitar é ter muito cuidado na hora de fazer o cadastro das chaves. A recomendação do Banco Central é que o usuário faça o cadastramento nas plataformas oficiais das instituições financeiras, tradicionais ou digitais.

Além disso, fique atento para pedidos de senhas ou códigos de validação, pois isso não é necessário em transações fora dos canais oficiais. Além dessas dicas, outros cuidados são importantes:

  • fique atento aos SMS, WhatsApp, e-mail e até redes sociais, pois, os golpes chegam por qualquer um desses meios. Além disso, desconfie do modo como as mensagens são enviadas, muitas apresentam erros e até um design duvidoso;
  • não clique em links, em hipótese alguma, antes de checar a veracidade da mensagem;
  • não compartilhe códigos de verificação enviados para você, confirme se realmente conhece o número do SMS;
  • atenção ao remetente do e-mail, verifique se o endereço é válido;
  • caso receba alguma mensagem de rede social, fique atento se é de uma conta oficial da instituição, principalmente se é verificada;
  • tenha atenção à procedência de promoções, desconfie de ofertas muito generosas;
  • suspeite de mensagens que solicitam dinheiro pelo WhatsApp ou por telefone, inclusive, se são enviadas por números de familiares.

Neste texto, explicamos alguns cuidados com o PIX e quais são os possíveis golpes aplicados. Esse tipo de transferência trouxe muitos benefícios para as transações financeiras, mas mesmo que a sua segurança seja garantida pelas instituições, ainda é preciso estar atento às suas informações.

Tentativa de phishing é um golpe comum e que pode causar muita dor de cabeça. Por isso, reforçamos a importância de realizar qualquer tipo de movimentação, ou mesmo, o cadastro das chaves pelos canais oficiais, além de desconfiar de mensagens pedindo dinheiro ou senhas. Esse cuidado é muito importante, pois, dependendo do golpe, é muito difícil conseguir o seu dinheiro de volta. 

Gostou do nosso texto? Quer continuar acompanhando mais informações como esta? Então, assine a nossa newsletter!