Veja as 6 principais tendências do novo normal após a pandemia!

As mudanças proporcionadas pela pandemia do novo coronavírus não estão só restritas à queda econômica. De fato, apesar de diversos PIBs terem sofrido um impacto em relação à crise, a influência desse novo normal, ou melhor, nova forma de viver, trouxe e trará impactos que atingem nossas rotinas.

Por exemplo, segundo pesquisa da empresa Toluna, alguns hábitos adquiridos nesse período e que os brasileiros pretendem preservar são: higienização — 59,5%; cozinhar a própria comida — 49,6%; cursos online — 43% e gastar no mercado ou farmácia com apenas o essencial — 40,6%.

Contudo, quando trazemos essas mudanças para o mundo empresarial e os processos de trabalho, o que realmente temos? Neste texto, vamos falar sobre as tendências do novo normal para empresas. Vamos lá?

Quais foram os impactos da crise do COVID-19 nas empresas?

De maneira geral, uma mudança em toda a ideia de trabalho ligada à locomoção e necessidade presencial pode ser a primeira impressão que temos sobre essa crise. Não podemos deixar de falar da redução de faturamento que, inevitavelmente, atingiu diversos setores nos últimos meses.

No entanto, além disso, outras questões ligadas à rotina e modo de produzir também sofreram um impacto. Em um primeiro momento, muitas empresas estão percebendo que não há necessidade de que todos os funcionários estejam presentes, afinal,eles podem trabalhar remotamente e produzindo muito bem, inclusive. Isso traz maior flexibilidade para a companhia.

Outro ponto é a higienização e o contato que mudaram radicalmente. Já que não é mais possível, pelo menos por enquanto, que várias pessoas estejam juntas em um lugar. Elevadores, salas de conferências e outros locais terão a sua circulação reduzida.

Os processos de higienização e obrigação do uso da máscara também são mais intensos nesse momento. Sabemos que em muitos estabelecimentos, você só pode entrar se estiver usando máscara. Além disso, as limpezas dos locais se tornaram mais intensas, inclusive, oferecendo álcool em gel para os consumidores e funcionários.

Quais são as tendências do novo normal?

No tópico anterior, mostramos o que já está acontecendo em diversas empresas e estabelecimentos, principalmente no Brasil. Agora, separamos as possíveis tendências desse novo normal que, provavelmente, permanecerão. Confira!

1. Incorporação do Home Office

O trabalho remoto já era uma realidade para diferentes serviços; um freelancer, por exemplo, exerce a sua função de casa. Porém, uma das medidas de proteção do COVID-19 é o isolamento social, o que fez com que muitos outros profissionais realizassem suas funções de casa. 

O que se viu durante esse período de pandemia é como alguns serviços podem ser realizados sem problemas na casa dos funcionários, inclusive, trazendo mais retorno. Essa é uma tendência que provavelmente continuará, e, de acordo com uma pesquisa feita pela FGV, o home office deve crescer em, pelo menos, 30% no mundo pós-pandemia.

2. Realização de reuniões por videoconferência

Zoom, Hangouts, Microsoft Teams… Achamos difícil que você nunca tenha ouvido falar sobre essas plataformas. Dedicadas a proporcionar o contato de pessoas por videoconferência, elas ajudaram muito para que diferentes processos empresariais, como cursos, reuniões e palestras, fossem realizados.

Essa função é mais uma das tendências que devem permanecer para as rotinas empresariais. Ainda mais que alguns funcionários continuarão com o seu trabalho remoto, a necessidade de frequentar reuniões presenciais será bastante reduzida.

3. Soluções em nuvem

A cloud não é uma tecnologia tão nova assim, afinal, há um bom tempo ela faz parte da rotina de alguns processos empresariais. Contudo, com a COVID-19, a demanda por esse tipo de serviço aumentou consideravelmente.

Não é para menos, é possível guardar, criar e compartilhar arquivos de qualquer lugar apenas utilizando a internet. Para os colaboradores que trabalham em casa, é importante que as empresas consigam trazer sua estrutura para o home office. Essa solução mostrou que isso é possível, o que gerará um investimento maior nesse tipo de tecnologia.

BPO financeiro

A possibilidade de terceirizar as principais funções financeiras, como a análise de crédito, gestão de indicadores, administração do pagar e receber, entre outros, são algumas das tendências potencializadas pela crise. Nesse ponto, encontramos o BPO financeiro, ou, Business Process Outsourcing, um serviço voltado a atender empresas que precisam profissionalizar ou melhorar sua gestão financeira.

Não é preciso dizer que muitos empresários ficaram sobrecarregados em relação a cuidar dos principais processos de seu negócio. Principalmente, os ligados à produção, como “o que fazer com o estoque agora que tudo parou?”. Assim sendo, a chance de ter um auxílio profissional para a área administrativa é uma forma de investir em melhorias para o dia a dia do negócio. 

Ampliação do uso de softwares especializados

Por mais que o movimento não seja mais o mesmo, muitos processos relacionados à rotina, manutenção e arquivamento dos dados das empresas continuam. Para alguns, foi necessário o uso de ferramentas que são capazes de lidar com essas informações e ainda otimizar alguns serviços.

Essas soluções, que agora se tornaram mais necessárias, já que a gestão estava focada em tentar sobreviver e controlar os seus custos, continuarão. Principalmente porque proporcionam mais agilidade para os resultados e garantem que o foco dos funcionários fique onde realmente precisa.

Propósito da marca

Outra grande mudança está em relação ao marketing das empresas. O impacto da pandemia não foi apenas trazer uma crise econômica, como destacamos anteriormente, ele também tem uma relação direta com as mudanças no comportamento e valores das pessoas. 

Agora, os clientes estão muito mais atentos aos princípios das marcas que consomem, principalmente se suas ações estão de acordo com o que pregam. O estudo da FGV apontou que 55% dos consumidores acham que as empresas devem atuar em projetos que estão relacionados aos seus valores. O que já mostra uma mudança de pensamento sobre o papel de uma empresa no mundo. 

Até aqui, apresentamos alguns dos principais impactos que a crise do COVID-19 proporcionou para a nossa sociedade. Além disso, falamos quais são as tendências para o mundo empresarial em relação ao novo normal. 

Destacamos o quanto é importante que as empresas se preparem para o esse novo jeito de viver e, principalmente, de consumir. O mercado, daqui para frente, exigirá novas posturas e é preciso estar atento para não perder espaço.

Esperamos que esse texto sobre o novo normal pós-pandemia tenha sido útil para você. Quer continuar sabendo mais sobre nós e nosso conteúdo? Então, nos siga no Facebook e LinkedIn!



Deixe uma resposta