Como escolher o melhor software de gerenciamento financeiro? Descubra no post!

Na busca por melhorar a performance de sua gestão, um empresário pode focar em diferentes métodos. Contudo, por mais que as escolhas sejam adequadas, sem um software de gerenciamento financeiro o resultado não será tão eficiente.

O que acontece é que, mesmo que existam alguns processos manuais de administração eficazes, há grandes chances de a entrega dos resultados demorar. No fim das contas, a equipe responsável acaba perdendo tempo com processos que poderiam ser facilmente resolvidos de forma automatizada. Para ajudar a escolher o melhor software, neste texto, nós vamos explicar o que você precisa saber para escolher o seu.

Por que usar um software de gerenciamento financeiro?

Há sempre uma série de processos que compõem a rotina de um negócio, principalmente quando falamos do setor financeiro. Ele é a base para que muitas outras atividades possam ser concluídas, afinal é nele que todo dinheiro produzido é gerenciado. 

A coordenação incorreta dessa área é a garantia da perda de capacidade de expansão. Isto é, a empresa não consegue realizar investimentos, não paga funcionários, não faz as manutenções necessárias etc.

Sendo assim, investir em ferramentas capazes de fornecer melhores resultados para o setor é fundamental. Nesse ponto, os softwares de gerenciamento financeiro estão aí para serem aliados aos processos do negócio. 

Vamos supor que sua empresa tenha o hábito de fazer registros manuais dos gastos e ganhos. Isso é uma boa atitude, no entanto depende que o gestor anote todas as suas contas, subtraia o valor dos rendimentos etc. para ser concluído.

Além de ter que fazer esse trabalho, imagine ainda cuidar das principais decisões do negócio? Isso levará tempo e também paciência por parte do administrador, que precisará separar um horário só para essas atividades.

Se a empresa é pequena, é claro que isso pode funcionar por um tempo, mas à medida que o negócio cresce, investimentos em tecnologia deverão ser feitos até mesmo por uma questão de competitividade. Logo, o software pode ser fundamental para que o controle financeiro seja mais rápido e prático, além de auxiliar em vários outros pontos, como:

  • ajuda a reduzir a inadimplência;
  • torna a gestão de contas e prazos mais eficientes;
  • automatiza as atividades;
  • facilita o controle do fluxo de caixa;
  • possibilita a emissão de relatórios financeiros, inclusive, o DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício), entre outros.

Quais critérios observar ao escolher um software de gerenciamento?

Como há diferentes modelos no mercado, é fundamental estar preparado para escolher aquele que realmente ajudará nos processos de seu negócio. Aqui, separamos 6 critérios para se avaliar.

Analise suas necessidades

Antes de mais nada, é fundamental que a gestão saiba o porquê da solicitação de um software. Claro que é, a princípio, para tornar a sua rotina mais eficiente, mas há softwares no mercado com diferentes funcionalidades. Alguns têm a capacidade de não só criar relatórios, mas também gráficos, e outros têm uma versão mobile etc. 

Logo, avaliar todas as possibilidades fornecidas e como isso poderá ajudar no problema da empresa é a chave. Afinal, é preciso levar em conta que adquirir uma ferramenta como essa exige um custo e também um tempo para adaptação.

Procure por flexibilidade e personalização

Um dos problemas que podem surgir quando não se avalia a ferramenta de gestão é em relação à usabilidade do programa. Nesse sentido, ele precisa ser flexível por dois motivos: primeiramente, para estar preparado para se adaptar às necessidades da empresa e, em segundo lugar, para facilitar que os usuários inexperientes possam utilizar o sistema sem problemas. 

Não é incomum que haja programas que tenham fundamentos complexos que até possam entregar bons resultados, mas para consegui-los é necessário ter experiência em lidar com esses softwares. Sendo assim, para que a escolha gere eficiência e não mais dor de cabeça, procure por sistemas de fácil utilização, intuitivos e que tragam a possibilidade de personalização.

Veja se o software é integrável

A integração é uma das principais funcionalidades que esse tipo de software deve garantir, visto que será preciso gerenciar uma série de dados, produzir documentos, como relatórios de diferentes setores da empresa.

Não adianta nada ter uma ferramenta capaz de produzir tudo isso se ela não se integrar às diferentes áreas, obrigando cada setor a ter o seu próprio sistema. Além de gerar gastos, ainda prejudicará o desempenho do sistema financeiro e não ajudará em nada na tomada de decisões.

Considere a versão mobile

A decisão de adquirir um software de gestão é sempre para melhorar os processos de gerenciamento financeiro. Nesse contexto, poder acessá-lo de qualquer lugar faz uma enorme diferença para a rotina da empresa.

Ainda mais nos dias de hoje, em que os celulares estão cada vez mais eficientes e podem substituir muitos aspectos de um computador. Nesse caso, é interessante que o software tenha uma versão em app com, pelo menos, suas funcionalidades originais.

Garanta suporte técnico e atualizações

Quem usa softwares há um tempo sabe da importância das atualizações. Afinal, tecnologias mudam a todo momento e sistemas que estão vinculados a esses processos precisam modernizar sempre seus aspectos até por uma questão de competitividade

Sendo assim, é fundamental que ele não só tenha uma agenda de atualizações periódicas, como que o suporte esteja preparado para atender à demanda, trazendo mais segurança em relação aos diferentes problemas técnicos que possam aparecer, como erros, falhas de computação, etc.

Procure por referências de outros clientes

Conversar com outros usuários do software é uma maneira de conseguir informações valiosas sobre a ferramenta. Afinal, só quem já utilizou pode apresentar quais são os problemas recorrentes, se o suporte é realmente eficaz, quais são as vantagens desse sistema, etc.

Nesse contexto, pesquise sobre o desempenho do software para os usuários, vá em sites de reclamação e veja o que as pessoas falam. Se for possível, converse com alguém que já usa o sistema. Dessa forma, você vai saber exatamente se vale ou não a pena adquiri-lo. 

Vemos aqui alguns dos principais pontos a se observar para escolher o software de gerenciamento financeiro. Se você quer acompanhar nossos conteúdos, não se esqueça de assinar nossa newsletter!



Deixe uma resposta