Transformação digital no setor financeiro: entenda mais sobre isso

A transformação digital no setor financeiro é um movimento que não tem mais volta. É só prestar atenção em tudo o que está acontecendo no mercado, desde as instituições financeiras que mudaram completamente sua forma de alcançar seus clientes — com apps mobile e internet banking — até o surgimento cada vez maior de fintechs — empresas que têm como principal ferramenta a tecnologia.

Além disso, o surgimento de novas formas de pagamento, como as criptomoedas, a captação de recursos com as plataformas de crowdfunding e muitas outras inovações são um exemplo de como a tecnologia é uma aliada dos processos financeiros, auxiliando na transformação digital do setor.

Por que essa transformação digital é importante?

Uma pesquisa feita pela Cisco mostrou que 52% dos brasileiros estão insatisfeitos com o atendimento de seu banco e 84% estão abertos a usar serviços não tradicionais para realizar as suas transações, como o Paypal. Esse é um exemplo bem concreto da necessidade de mudança desse setor.

A boa notícia é que a transformação já está ocorrendo e tende a cada vez mais se sedimentar. A tendência é que tenhamos mais tecnologia para os processos financeiros, ferramentas que vão além da automatização e envolvam também o atendimento — de forma que a relação com o cliente será bastante afetada pelas escolhas da empresa.

Aliás, o fato do surgimento cada vez maior de fintechs e, consequentemente, os bancos tradicionais terem uma concorrência à altura já é um grande estímulo para a mudança. As instituições precisam se adaptar a esses novos modelos em que o cliente é a lei, realizando transformações profundas em seus valores.

Mais do que nunca, o poder de decisão é do consumidor, e à medida que o tempo passa, há cada vez mais opções que entregam um serviço de boa qualidade com baixo custo por causa da tecnologia. As instituições devem acompanhar esse movimento.

Esse é um dos principais pontos em relação às transformações digitais do setor financeiro. As empresas tradicionais agora precisam ser mais transparentes, entregando um serviço de boa qualidade e justo para atrair os novos consumidores e não perder os que já têm.

Quais são os impactos da transformação digital no setor financeiro?

Existem muitos impactos que a transformação digital pode gerar para o setor financeiro. Vamos conhecer os principais deles a seguir.

Mais produtividade

Antigamente, a maioria dos procedimentos era feita de forma manual, e quase sempre um funcionário era responsável por diversas atividades. Com o aumento da influência tecnológica nos serviços, isso mudou. Agora, muitas funções podem ser automatizadas.

Isso gera diversos benefícios, entre eles o fato de que os funcionários podem atuar em atividades que exigem mais raciocínio, deixando a parte operacional para a tecnologia. Isso proporciona menos erros nas operações, já que elas estão automatizadas.

Mais análises

Ao longo do tempo, empresas ligadas ao setor financeiro costumam produzir uma série de dados — informações brutas que precisam ser analisadas e filtradas. Quando esse serviço é feito por funcionários, a tendência é que ele não seja nem tão rápido, nem tão eficiente quanto o necessário.

Por isso, muitas companhias estão apostando cada vez mais em ferramentas tecnológicas capazes de capturar, analisar e filtrar os dados. Soluções que têm como fundamento o Big Data são um bom exemplo disso.

Mais qualidade no atendimento

As novas tecnologias vinculadas ao universo mobile trouxeram novos modos de comunicação entre o cliente e as instituições. Agora, com um app é possível se comunicar com o seu gerente e resolver problemas, por exemplo. Tudo isso acontece de maneira ágil e muito mais eficiente, evitando que o consumidor seja obrigado a ir até a instituição.

Menos burocracia

Existem agora muitas fintechs que fornecem uma série de serviços quase sem burocracia. É o caso dos bancos digitais — em que é possível abrir uma conta sem a necessidade de envio de documentos ou comprovantes — e de empresas que oferecem crédito por meio de seus apps.

Esse é um movimento que utiliza o digital para tudo e que tende a democratizar o acesso à conta-corrente.

O que esperar para o futuro?

O que se observa é como as instituições tradicionais estão investindo em suas próprias inovações. Seja por causa da concorrência das fintechs, seja em função dessa tendência, os bancos estão cada vez mais tecnológicos.

O banco Inter de Minas Gerais, por exemplo, desenvolveu uma plataforma 100% digital, com todos os seus serviços para atrair mais clientes. O Bradesco — outra instituição bastante tradicional — criou o Next, também uma versão digital do banco, em que os usuários pagam uma mensalidade para utilizar os serviços.

Contudo, há outras inovações e ferramentas que cada vez mais são incorporadas ao cotidiano financeiro. Confira-as a seguir.

Chatbot

O bate-papo virtual entre robôs e consumidores é uma das tendências que deve crescer muito nos próximos anos, e a inteligência artificial tem um grande papel nisso. Com ela, os bots serão capazes de interpretar e responder às solicitações dos usuários, elaborando uma espécie de conversa com o cliente.

Plataformas digitais

Vimos o exemplo em bancos como o Bradesco e o Itaú. Além disso, fintechs como a Nubank também têm essa característica: plataformas 100% digitais, que oferecem todo o tipo de serviço — desde acesso aos saldos à possibilidade de fazer investimentos ou empréstimos. A tendência é que cada instituição tenha o seu modelo.

Internet das coisas

É uma tecnologia que veio para ficar, com objetos que podem ser conectados à internet. Para o setor financeiro, podemos citar amostras bem interessantes, como a leitura de código de barras por NFC e a possibilidade de comprar coisas por meio de um smartwatch.

Essa é uma tendência que continuará a crescer não só para o setor financeiro, mas para o mercado em geral.

Blockchain

Uma inovação que surgiu por causa das criptomoedas — especificamente os Bitcoins —, mas que já tem despertado o interesse de outras áreas financeiras justamente pela sua capacidade de segurança.

O blockchain é um sistema capaz de registrar transações de forma muito rápida. Ele se baseia em um banco de dados descentralizado e distribuído. Para os bancos, ele pode gerar mais segurança com baixo custo.

Podemos acompanhar aqui como as transformações digitais vão influenciar daqui para frente o setor financeiro — inclusive, tornando-se a principal ferramenta utilizada. Em função disso, é importante se atentar para as novidades do mercado e se adaptar para não ficar para trás.

Gostou de saber um pouco mais sobre a transformação digital no setor financeiro? Então compartilhe este conteúdo nas redes sociais para que seus contatos também fiquem por dentro do assunto!



Deixe uma resposta